1º Dia de Campo Sobre a Produção de Uvas e Suco será em Canindé de São Francisco  


No próximo dia 11 de março, o governo de Sergipe e a Unidade Semiárido [Petrolina-PE] da Embrapa realizam o ‘I Dia de Campo Sobre a Produção de Uvas e Suco’, em Canindé de São Francisco. O evento de capacitação é gratuito e aberto a todos os públicos, para além do setor agrícola e da comunidade acadêmica, e acontecerá em um dos campos experimentais de produção de videiras do Perímetro Irrigado Califórnia, administrado pela a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe – Cohidro. Viabilizados em convênio entre as duas empresas públicas para a introdução da cultura agrícola no Alto Sertão Sergipano, os campos foram iniciados em dezembro de 2016, com o plantio das primeiras mudas.

Após três anos, a viticultura foi consolidada nesses dois lotes, que partem para a quinta colheita comercial do fruto, agora sob a orientação técnica da Cohidro. A Embrapa propôs essa nova etapa da expansão do cultivo na região do Semiárido Nordestino, oferecendo também a capacitação para o beneficiamento da uva. Um investimento em equipamentos e mão de obra que pode ser feito pelos próprios agricultores ou outros investidores, criando um novo produto de origem agrícola e agregando valor à produção no estado.

A uva produzida nos lotes do perímetro da Cohidro em Canindé já serve de matéria-prima para a produção de vinho artesanal numa pequena indústria em Aracaju. Também existem outros viticultores independentes no estado – em Itabaiana e, mais recentemente, outros dois em Lagarto – estes, assistidos pelo governo do Estado através do serviço de irrigação ofertado no Perímetro Piauí, bem como pela assistência técnica agrícola dos técnicos da Cohidro.

Perímetro Irrigado Califórnia
O Perímetro Califórnia fornece água ininterruptamente para a agricultura e pecuária em 333 lotes. Isso permite a produção de alimentos durante todo o ano, com destaque para o quiabo e a goiaba, as maiores produções, mas também existem cultivos de permanentes de acerola, banana, manga, graviola; e temporários de abóbora, aipim, amendoim, feijão de corda, milho, quiabo, coentro, maracujá, pimentão, tomate e outros. Junto da uva, o convênio com a Embrapa propiciou um terceiro campo experimental de pera, que está em sua primeira safra.

Outra transferência de tecnologia, dessa vez com o Perímetro Irrigado Jabiberi, também mantido pela Cohidro, introduziu uma unidade piloto do projeto Balde Cheio, de produção de leite com sistema de rotação de pastagem irrigada. As estações de bombeamento do Califórnia atualmente estão em processo de revitalização, com recursos e mão de obra próprios da Cohidro, com duas unidades concluídas e mais uma em reta final de conclusão.

 

 

Fonte: Cohidro

Anterior O impacto positivo das mulheres no mercado de trabalho
Próximo Expectativa: Safra de grãos deve crescer 3,1% em fevereiro

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *