Latam dá sinais de recuperação

Empresa prevê a recontratação de 750 pilotos e comissários

Marcela Gusmão | CM News | Com informações de Panrotas
Em

Latam dá sinais de recuperação
Imagem: Fecomércio

A Latam Airlines Brasil se prepara para aumentar a oferta de voos domésticos, acompanhando a retomada da economia, mesmo que, na avaliação da empresa, “ainda em um patamar abaixo do nível pré-pandemia”. Os sinais de recuperação vêm do aumento da procura por viagens aéreas dentro do Brasil. A companhia acredita que com a aceleração da vacinação no País, esses sinais ficarão mais evidentes.

A estimativa da Latam é chegar a dezembro deste ano com 90% da malha pré-pandemia reativada. A empresa está operando, em maio, 49% do que operava no mesmo mês em 2019, com 250 voos por dia. Em abril, a companhia operou 38% do pré-pandemia. A previsão para junho é chegar a 60% do pré-pandemia, com 340 voos/dia e para julho é alcançar 400 voos por dia.

Com esse aquecimento, a empresa prevê a recontratação de 750 pilotos e comissários, ainda em maio, para acompanhar a retomada gradual da oferta. No ano passado, a companhia desligou 2,7 mil colaboradores por conta da redução da demanda. Adicionalmente, estão chegando ao Brasil sete Airbus A320 para fortalecer a malha doméstica. A Latam também anunciou, por conta desse cenário, o fim do codeshare com a Azul Linhas Aéreas, em 90 dias.

Codeshare ou code sharing é um acordo feito entre as companhias aéreas que permite que uma empresa de aviação possa vender lugares no voo de outra empresa, ou seja, companhias diferentes vendendo assentos em voos iguais. Assim, as empresas evitam que os aviões levantem voo desocupados e oferecem novas possibilidades, aumentando a sua gama de destinos, assentos e horários.

 

Leia também: Azul anuncia wi-fi grátis a bordo

Compartilhe :