Países do G-20 debatem desperdício de alimentos


Marcela Gusmão | CM News | Com informações da Embrapa
Em

Países do G-20 debatem desperdício de alimentos
Imagem: Freepik

Pesquisas recentes da WRAP (Reino Unido) apontam que os consumidores estão mais atentos aos hábitos de consumo de alimentos e há uma tendência de redução do desperdício nas famílias, quando comparado aos níveis anteriores à pandemia. O desafio é saber se pós-pandemia a queda no desperdício percebida irá se sustentar. 

No último dia 08, representantes do Brasil participaram do workshop dos países do G-20, que tem como principal objetivo o uso eficiente de recursos naturais para diversos setores da economia. Até o encontro dos líderes do grupo, programado para ocorrer em Roma nos dias 30 e 31 de outubro, diversos diálogos virtuais têm sido organizados para debater temas estratégicos. 

O seminário virtual “G-20 Resources Efficiency Dialogue: Consumer food waste” reuniu representantes dos governos membros do Grupo. Foram apresentadas iniciativas pelo Brasil, Arábia Saudita, Austrália, China, Indonésia, Itália, Reino Unido e Turquia sobre estratégias para reduzir o desperdício na etapa de consumo.

Para Marina Otto, coordenadora da ONU Meio Ambiente, os dados sobre desperdício mundial de alimentos, recentemente apresentados no Índice Global de Desperdício de Alimentos  indicam que a problemática é global e não apenas uma prioridade a ser enfrentada pelos países desenvolvidos. “As ações devem ser globais, daí nossa intenção de ter grupos de trabalho regionais focados na implementação de soluções levando em conta os contextos locais”, ressalta Otto.

De acordo com dados divulgados pela WRAP, os níveis de desperdício global em abril de 2021 estavam substancialmente inferiores ao período antes da pandemia, porém, em junho, já houve um retorno dos comportamentos anteriores, mas ainda com níveis de desperdício 25% inferiores ao período pré-pandemia. O grande desafio é manter os índices e, possivelmente, melhora-los. Especialistas indicaram, no evento, que as campanhas para mudança comportamental da população têm papel decisivo para que os objetivos sejam alcançados. 

 

Leia também: Intensificação sustentável e uso de bioinsumos são temas de evento online

Compartilhe :