Sergipe apresenta saldo negativo de empregos formais no mês de fevereiro


Foto: Vieira Neto/Ascom Sedetec

Em Sergipe, a quantidade de empregos registrada em fevereiro teve saldo negativo [diferença entre admissões e desligamentos], contabilizando 3.412 atividades formais. Entre os setores que apresentaram essa diminuição, destacaram-se a Indústria de Transformação e a Agropecuária.

No primeiro setor, houve redução de 2.641 empregos, sendo a ‘fabricação de açúcar em bruto’, a atividade que mais colaborou para o pouco desempenho, contabilizando 1.902 empregos a menos. Já o setor da Agropecuária apresentou redução de 579 postos de trabalho, com destaque para a atividade de ‘cultivo de cana-de-açúcar’.

Somente os setores de Serviços e Serviços Industriais de Utilidade Pública (grupo que inclui as empresas responsáveis pela distribuição de serviços essenciais, como água e energia elétrica) registraram saldos positivos, com a criação de 215 e 6 novos empregos, respectivamente.

No setor de Serviços, que teve melhor desempenho, os ‘serviços de educação’ foi o principal colaborador, enquanto que nos Serviços Industriais de Utilidade Pública, o saldo positivo deveu-se, principalmente, à atividade de ‘eletricidade, gás e outras utilidades’.

Emprego nos municípios

Entre os municípios sergipanos com mais de 30 mil habitantes, apenas São Cristóvão e Lagarto apresentaram resultados positivos no saldo de empregos, com a criação de 150 e 76 novas vagas, respectivamente.

O setor que se destacou em São Cristóvão foi o de ‘serviços’ e em Lagarto o da ‘Indústria da Transformação’. Por sua vez, os municípios de Capela, Aracaju e Poço Redondo contabilizaram saldos negativos de 389, 205 e 143 postos de trabalho, respectivamente. Nesses municípios contribuíram para o resultado o setor da Agropecuária, em Capela e o de Serviços, em Aracaju e Poço Redondo.

A análise foi realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, em parceria com o Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS).

Unicom Fies

Anterior Em fevereiro, arrecadação Federal em Sergipe ultrapassou R$ 300 milhões
Próximo Rede de supermercados projeta aumento acima de 12% nas vendas de pescados

Não há comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *